Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/35273
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Ana Paula Baltazar dos Santospt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4628386186163950pt_BR
dc.contributor.referee1Silke Kapppt_BR
dc.contributor.referee2Adauto Lúcio Cardosopt_BR
dc.creatorDaniele Nunes de Britto Marangonipt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3995719654958017pt_BR
dc.date.accessioned2021-03-18T20:24:34Z-
dc.date.available2021-03-18T20:24:34Z-
dc.date.issued2019-11-05-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1843/35273-
dc.description.abstractThis dissertation deals with research elaborated on a small unconsolidated slum, called Alto das Antenas, in the Barreiro Regional in Belo Horizonte/MG, which is the object of the research, and as subjects its residents, who form it and according to which it exists. The particularity of this space is that almost all families originally existing in it were removed, between 2012 and 2014, by the Vila Viva Program. However, the process undertaken did not go as planned and today this slum is completely reoccupied, including some who were removed but returned. This reveals, on the one hand, the resistance of these people to occupy an unplanned space, and, on the other, that these structuring public interventions, heteronomous in nature, do not recognize the slum dwellers' way of life, imposing them the middle class standard. The justifications for the research were the desires to (1) understand the socio-spatial dynamics of the people who inhabit this place, understanding them as fundamental for the perception, planning or construction of any intervention in this space, and (2) to draw new perspectives for urban planning, especially in areas of social interest, through emancipatory practices that can engender social transformation and change in the status quo. The autonomist perspective was one of the analytical lenses used for research and also understood as a mean to achieve the desired emancipatory purposes. Based on several authors, I approached, especially, the concepts of socio-spatial production in favelas, socio-spatial dialectic, autonomy, heteronomy, lefebvrian triad of space production (perceived, conceived and lived spaces), tactic and resistance. The understanding of Alto das Antenas as a socially constructed space was fundamental for the research approach and for the construction of this text. The research was divided into two phases. In the first one, I sought to make a socio-spatial historical construction of this slum, as a way to present and characterize the object and the subjects of the research. Therefore, more than physical and technical analysis of this space, I sought to know the perceptions of the external institutional agents who work in it and especially the perceptions of those who live in it, as a way to reveal the distinctions between them. Considering as a horizon the promotion of emancipatory, autonomist practices, which value the relations and socio-spatial practices, as opposed to the usual heteronomous practices, which are decided by external agents and only communicated to the slum dwellers, the second phase of the research corresponded to an action-research conducted with the residents of Alto das Antenas. Through a collective work process that sought to involve and consider residents and their interests as a central point, and that systematized and provided technical information about this space, the goal was to make the dwellers recognize themselves as agents of transformative action, also aiming to contribute, with regard to this space, to their awareness, collective self-organization, decision-making for direct action and eventual future negotiations with external agents.pt_BR
dc.description.resumoEsta dissertação trata de pesquisa elaborada tendo como objeto uma pequena favela não consolidada, denominada Alto das Antenas, na Regional Barreiro em Belo Horizonte/MG, e como sujeitos os seus moradores, que a formam e em função dos quais ela existe. A particularidade desse espaço é que quase todas as famílias originalmente existentes nele foram removidas, entre 2012 e 2014, pelo Programa Vila Viva. Contudo, o processo empreendido acabou não saindo como o planejado e hoje essa favela encontra-se totalmente reocupada, inclusive por alguns que foram removidos e voltaram. Isso revela, por um lado, a resistência dessas pessoas em ocupar um espaço fora dos planos, e, por outro, que essas intervenções públicas estruturantes, heterônomas por natureza, não reconhecem o modo de vida dos moradores de favela, impondo-lhes o padrão da classe média. As justificativas para a pesquisa realizada foram os desejos de (1) entender as dinâmicas sócio-espaciais das pessoas que habitam esse lugar, compreendendo-as como fundamentais para a percepção, planejamento ou construção de qualquer intervenção nesse espaço, e (2) traçar novas perspectivas para o planejamento urbano, sobretudo em áreas de interesse social, por meio de práticas emancipatórias, que possam engendrar transformação social e alteração no status quo. A perspectiva autonomista foi uma das lentes de análise utilizada para a pesquisa e entendida como um meio para alcançar os propósitos emancipatórios almejados. Abordei, com base em vários autores, principalmente, os conceitos de produção sócio-espacial nas favelas, dialética sócio-espacial, autonomia, heteronomia, tríade lefebvriana da produção do espaço (espaços percebido, concebido e vivido), tática e resistência. A compreensão do Alto das Antenas como um espaço socialmente construído foi fundamental para a abordagem da pesquisa e para a construção deste texto. A pesquisa foi dividida em duas fases. Na primeira, busquei fazer uma construção histórica sócio-espacializada dessa favela, como forma de apresentar e caracterizar o objeto e os sujeitos da pesquisa. Assim, para além de análises físicas e técnicas acerca desse espaço, busquei conhecer as percepções dos agentes externos institucionais que nele atuam e sobretudo as percepções de quem nele vive, como forma de revelar as distinções entre esses olhares. Tendo como horizonte o fomento de práticas emancipatórias, autonomistas, que valorizem as relações e práticas sócio-espaciais, em contraposição às práticas heterônomas usuais, que são decididas por agentes externos e apenas comunicadas aos moradores das favelas, a segunda fase da pesquisa realizada correspondeu a uma pesquisa-ação conduzida junto aos moradores do Alto das Antenas. Por meio de um processo coletivo de trabalho que buscou envolver e considerar os moradores e seus interesses como ponto central, e que sistematizou e disponibilizou informações técnicas acerca desse espaço, o objetivo era fazê-los se reconhecerem como sujeitos da ação transformadora, tendo em vista ainda, no que diz respeito a esse espaço, contribuir para a tomada de consciência e auto-organização coletiva dos moradores, nas suas tomadas de decisão e em eventuais negociações futuras com agentes externos.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Minas Geraispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentARQ - ESCOLA DE ARQUITETURApt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismopt_BR
dc.publisher.initialsUFMGpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFavelapt_BR
dc.subjectEspaço socialmente construídopt_BR
dc.subjectDialética sócio-espacialpt_BR
dc.subjectAutonomiapt_BR
dc.subjectPesquisa-açãopt_BR
dc.titlePor práticas emancipatórias no planejamento urbano: análise das dinâmicas sócio-espaciais e pesquisa-ação no Alto das Antenaspt_BR
dc.title.alternativeFor emancipatory practices in urban planning: analysis of socio-spatial dynamics and action-research at Alto das Antenaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.