Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/SAGF-765GJ2
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Marilene Suzan Marques Michalickpt_BR
dc.contributor.advisor-co1Vitor Marcio Ribeiropt_BR
dc.contributor.referee1Celia Maria Ferreira Gontijopt_BR
dc.contributor.referee2Wagner Luiz Tafuript_BR
dc.creatorSydnei Magno da Silvapt_BR
dc.date.accessioned2019-08-11T17:13:27Z-
dc.date.available2019-08-11T17:13:27Z-
dc.date.issued2007-02-23pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1843/SAGF-765GJ2-
dc.description.resumoA leishmaniose visceral no Brasil é uma zoonose que tem no cão doméstico o principal reservatório. O tratamento da leishmaniose visceral canina (LVC) é polêmico e no Brasil é praticado desde os meados da década de 90. Este trabalho é o primeiro a avaliar de forma sistematizada um protocolo de tratamento que utiliza Anfotericina B e Alopurinol em cães naturalmente infectados por Leishmania (Leishmania) chagasi, e que estão domiciliados no município de Belo Horizonte, Minas Gerais. Trinta e um cães submetidos a este protocolo em uma clínica veterinária deste município, entre janeiro de 2004 e dezembro de 2005, foram avaliados sob a ótica dos seguintes parâmetros: exame clínico; sorologia; imuno-histoquímica e PCR de fragmento de pele de orelha; hemograma e bioquímica sérica. Os resultados foram comparados com aqueles realizados imediatamente antes dos animais serem submetidos ao tratamento. Demonstrou-se melhora significativa em todos os parâmetros avaliados. Ao exame clínico foi observado em todos os cães o uso de medidas profiláticas contra a ação dos flebotomíneos, como coleiras impregnadas com Deltametrina a 4% ou repelentes tipo Top spot a base de Permetrina. O peso médio dos animais no intervalo de tempo entre o início do tratamento e o momento da avaliação foi aumentado em 12,68%. Antes do tratamento, 30 cães (96,78%)foram categorizados como sintomáticos. No momento da avaliação 25 animais (80,65%) estavam assintomáticos. A técnica da reação de imunofluorescência indireta (RIFI) foi o teste utilizado para a comparação dos níveis de anticorpos apresentados pelos cães antes e durante o acompanhamento da resposta ao tratamento. Antes do tratamento o valor máximo de diluição reativa final observado foi 1:20.480 e o mínimo 1:320, com média em 1:4.335. No momento da avaliação, estes valores eram no máximo 1:10.240 e o mínimo menor que 1:40 (considerado não reativo), com média em 1:1.190. A técnica de imuno-histoquímica mostrou ausência de parasitos na pele da face interna orelha em 93,55% dos animais no momento da avaliação enquanto antes do tratamento este percentual era de 45,16% estavam negativos. Antes do tratamento 29,03%dos animais eram PCR negativo no mesmo fragmento de pele, já no momento da avaliação em 80,65% dos animais a mesma técnica apresentou resultado negativo. Todos os cães apresentaram PCR de sangue periférico negativo. Houve aumento no percentual de animais com a relação Albumina/Globulina maior que 0,6 de 64,51% antes do tratamento para 90,32% no momento da avaliação. A significativa melhora clinico - laboratorial apresentada pelos animais na avaliação deste trabalho, aliada a participação consciente e colaboradora dos seus proprietários, e a adoção de medidas de controle da infecção centradas nos animais, minimizam o risco da permanência destes cães em seus domicílios, considerando um município endêmico para LVC como Belo Horizonte.pt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Minas Geraispt_BR
dc.publisher.initialsUFMGpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLeishmania (Leishmania) chagasipt_BR
dc.subject.otherAlopurinolpt_BR
dc.subject.otherLeishmaniapt_BR
dc.subject.otherAnfotericina Bpt_BR
dc.titleAvaliação clínica e laboratorial de cães naturalmente infectados por Leishmania (Leishmania) chagasi (Cunha & Chagas, 1937), submetidos a um protocolo terapêutico em clínica veterinária de Belo Horizonte.pt_BR
dc.typeDissertação de Mestradopt_BR
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
disserta__o_sydnei_magno_da_silva.pdf2.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.