Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/33020
Type: Dissertação
Title: A habilidade de leitura em crianças com mielomeningocele
Authors: Flavia Silva Martins da Costa
First Advisor: Claudia Cardoso-Martins
Abstract: A mielomeningocele (MMC) é uma malformação decorrente de um defeito no fechamento do tubo neural. É o tipo mais frequente de espinha bífida. Está associada a alterações motoras e de sensibilidade, dificuldade de locomoção, comprometimento vesical e intestinal e alterações encefálicas, como a malformação de Arnold Chiari tipo II e a hidrocefalia (HD). Há evidência de que a HD é o principal fator de comprometimento intelectual em crianças com MMC. O principal objetivo deste estudo consistiu em investigar a acurácia e a fluência da habilidade de leitura de palavras em crianças com o diagnóstico de MMC e HD. Embora exista evidência de que crianças com MMC apresentam dificuldades de compreensão da leitura, os resultados de estudos que investigaram a habilidade de leitura de palavras nessa população são contraditórios. Estudos que abordam as habilidades escolares de crianças com MMC, geralmente, revelam domínio da habilidade de leitura de palavras, mas um comprometimento na compreensão de leitura. Contudo, estudos mais recentes têm sugerido que as crianças com MMC apresentam dificuldades também na leitura de palavras quando comparadas às crianças com desenvolvimento típico da mesma idade cronológica. Dois grupos de crianças individualmente emparelhados em função do gênero e ano escolar participaram do estudo: 18 crianças com diagnóstico de MMC (idade média = 10 anos e 4 meses, DP = 1,7) e 18 crianças sem diagnóstico de MMC (idade média = 10 anos e 6 meses, DP = 1,6). Além de testes que avaliam a fluência e a acurácia da leitura de palavras e a compreensão de frases, os participantes completaram testes que avaliam habilidades estreitamente correlacionadas ao desenvolvimento da leitura, a saber: a consciência fonêmica, nomeação automatizada rápida, vocabulário, velocidade de processamento e a memória verbal de trabalho. Embora as crianças com MMC não tenham diferido dos controles no que diz respeito à acurácia da leitura e escrita de palavras, elas apresentaram um desempenho significativamente inferior ao dos controles em um teste de fluência de leitura de palavras. As crianças com MMC também apresentaram um desempenho significativamente inferior ao dos controles nos testes de nomeação automatizada rápida, de memória verbal de trabalho e de velocidade de processamento. Além disso, elas apresentaram resultados inferiores aos das crianças sem MMC nos testes de compreensão de frases, consciência fonêmica e vocabulário. Esses resultados questionam a hipótese de que crianças com MMC apresentam um quadro típico de dificuldades de compreensão de leitura.
language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
Publisher Initials: UFMG
metadata.dc.publisher.department: FAF - DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/33020
Issue Date: 12-Aug-2014
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação versão Repositório PDFA.pdf2.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools