Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/35266
Type: Dissertação
Title: CORRELAÇÃO ENTRE MORFOLOGIA URBANA E OS CÁLCULOS DE CENTRALIDADE PARA A PREDIÇÃO DA ACESSIBILIDADE EM ESCALA LOCAL. ESTUDO DE CASO SOBRE O BAIRRO BURITIS.
Other Titles: CORRELATION BETWEEN URBAN MORPHOLOGY AND CENTRALITY CALCULATIONS FOR PREDICTION OF ACCESSIBILITY AT LOCAL LEVEL. CASE STUDY ABOUT NEIGHBORHOOD BURITIS.
Authors: Lucas Duarte Costa Lima
First Advisor: Renato César Ferreira de Souza
Abstract: A pesquisa decorre da investigação sobre como a morfologia de redes urbanas influi no processo de formação e manutenção das centralidades e como calcular o peso exercido por edifícios singulares e seu efeito nos cálculos das centralidades. Para tanto, foi adotado como metodologia a pesquisa exploratória, visando o desenvolvimento da familiaridade com os fenômenos descritos e analisados pelas teorias e ferramentas desenvolvidas pelos laboratórios Space Syntax vinculado à UCL (University College London) e o City Form Lab vinculado ao Massachusetts Institute of Technology (MIT), de modo a fundamentar pesquisas subsequentes com maior compreensão, entendimento e precisão. Investigou-se a relação entre os aspectos funcionais e espaciais das centralidades de modo a compreender como essa relação é impulsionada pela vida social e econômica nas cidades. Como técnica de análise, foi realizado um estudo de caso sobre a acessibilidade do bairro Buritis em Belo Horizonte, M.G., tendo como amostra o georreferenciamento de micro e pequenas empresas registradas no bairro e sua correlação com os cálculos de centralidade e métricas de acessibilidade a partir da configuração espacial da rede urbana em escala local. Identificou-se uma relação forte entre configuração e atração e conclui-se que, para entender a centralidade de uma maneira que seja robusta o suficiente para realizar predições e orientar decisões, deve-se procurar entendê-la como um processo espaço-funcional contínuo e não simplesmente como um estado ou uma série de estados, em pontos específicos no tempo; uma vez que considerações apenas sobre o estado da centralidade em decisões de políticas públicas, significa confundir um estado momentâneo com um estado natural, de modo que pode-se acabar por minar a dinâmica espacial que dá origem ao tipo de fenômeno de centralidade que se deseja conservar ou revitalizar. Sem descartar a constatação óbvia de que fatores políticos e econômicos determinam as diretrizes para o desenvolvimento urbano, avaliou-se que tais processos na realidade operam apenas dentro das restrições e limites estabelecidos pela constatação científica de que a centralidade é um processo conduzido espacialmente.
Abstract: The research stems from the investigation of how the morphology of urban networks influences the process of formation and maintenance of centralities and how to calculate the weight exercised by individual buildings and their effect on centrality calculations. To this end, exploratory research was adopted as a methodology, aiming at developing familiarity with the phenomena described and analyzed by the theories and tools developed by the Space Syntax laboratories linked to UCL (University College London) and the City Form Lab linked to the Massachusetts Institute of Technology (MIT), in order to support subsequent research with greater understanding and precision. The relationship between the functional and spatial aspects of the centralities was investigated in order to understand how this relationship is driven by social and economic life in cities. As an analysis technique, a case study was carried out on the accessibility of the Buritis neighborhood in Belo Horizonte, MG, using as sample the georeferencing of micro and small businesses registered in the neighborhood and its correlation with the centrality calculations and accessibility metrics from spatial configuration of the urban network on a local scale. A strong relationship between configuration and attraction was identified and it was concluded that, in order to understand centrality in a way that is robust enough to make predictions and guide decisions, one must try to understand it as a continuous and space-functional process not simply as a state or a series of states, at specific points in time; since considerations only about the state of centrality in public policy decisions, it means confusing a momentary state with a natural state, so that one can end up undermining the spatial dynamics that give rise to the type of centrality phenomenon that is desired conserve or revitalize. Without discarding the obvious finding that political and economic factors determine the guidelines for urban development, it was assessed that such processes actually operate only within the restrictions and limits established by the scientific finding that centrality is a spatially driven process.
language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
Publisher Initials: UFMG
metadata.dc.publisher.department: ARQ - ESCOLA DE ARQUITETURA
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
Rights: Acesso Aberto
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/pt/
URI: http://hdl.handle.net/1843/35266
Issue Date: 17-Feb-2020
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons