Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-9MWK2C
Type: Dissertação de Mestrado
Title: A irrupção da puberdade e a manifestação das neuroses: um percurso na obra freudiana
Authors: Alessandra Aguiar Vieira
First Advisor: Angela Maria Resende Vorcaro
First Referee: Cristina Moreira Marcos
Second Referee: Tania Aparecida Ferreira
Abstract: Este trabalho tem como objetivo apreender a nuance do conceito de puberdade ao longo da obra freudiana. É possível percebermos que não há uma diferenciação dos termos adolescência e puberdade, havendo, pois, a eleição do último como objeto de compreensão e análise de Freud. Buscamos apreender como a puberdade é percebida em diferentes momentos teóricos, abarcando desde os Estudos Pré-Psicanalíticos (1893-1895) até os últimos escritos de sua obra (1939), tendo em vista a sua relação com o campo das neuroses. Percebemos que, se no momento de nascimento da Psicanálise, a puberdade era destacada como relevante no âmbito da etiologia das neuroses, com o desenvolvimento da teoria, há, pois, um deslocamento no que se relaciona à extensão de seus efeitos, passando a circunscrever o próprio campo de manifestação das doenças psíquicas. A fim de atingir os objetivos propostos, utilizamos como recurso metodológico a análise dos casos clínicos de Freud, mais especificamente, o Caso Katharina, Caso Emma, Caso Dora e o Caso da jovem homossexual, uma vez que eles se inserem em diferentes momentos de construção da teoria freudiana, fato tal que nos possibilita apreender a relevância do momento da irrupção da puberdade, suas possibilidades, seus percalços na causação/manifestação da neurose. Percebemos que Freud, mesmo não tomando a questão como foco de sua pesquisa, passa por ela ao longo de sua obra, permitindo-nos inferir e discutir suas concepções acerca do tema.
Abstract: This dissertation aims to grasp the shades of the concept of puberty throughout the Freudian work. It is possible to perceive that there is no differentiation between the terms adolescence and puberty, the latter being chosen as the object of Freuds analysis. We search to apprehend how puberty is seen in various theoretical moments, from the Pre-psychoanalytical studies (1893-1895) to the later writings (1939), focusing on its relation to the field of neuroses. We notice that in the early moments of psychoanalysis puberty was highlighted as relevant to the etiology of neuroses, whereas in the later stages of the psychoanalytical theory there is a displacement regarding the extension of its effects, which, from then on, circumscribe the realm of the manifestation of mental illness. In order to attain the aforementioned purposes, we use as methodological tool the analysis of Freuds clinical cases, more specifically those of Katherine, Emma, Dora, and the Young homosexual, insofar as they showcase different moments of the construction of the Freudian theory, which allows us to grasp the relevance of pubertys irruption, as well as its possibilities and troubles in the causation/manifestation of neuroses. We observe that Freud, despite dismissing the issue as a research focus, tangentiates it throughout his work, enabling us to infer and debate his conceptions on the subject.
Subject: Freud, Sigmund, 1856-1939
Neuroses
Puberdade
Adolescência
Psicologia
language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
Publisher Initials: UFMG
Rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-9MWK2C
Issue Date: 22-May-2014
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
disserta__o_alessandra_aguiar_vieira.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

Admin Tools