Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-B46JG3
metadata.dc.type: Dissertação de Mestrado
Title: Interações de professores de Química do ensino superior com meios mediacionais: história, limites e possibilidades
metadata.dc.creator: Leandro Antonio de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor1: Eduardo Fleury Mortimer
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho foram analisadas as ações de professores de Química do Ensino Superior com meios mediacionais (quadro de giz, projetor multimídia, modelos moleculares etc.) em salas de aula, usando como referencial a Teoria da Ação Mediada proposta por Wertsch (1998). Foram investigados também elementos da história pessoal dos professores no uso de meios mediacionais em seus percursos profissionais, procurando evidenciar as limitações e possibilidades das ações com os meios nos ambientes universitários. Foram selecionados 10 professores de química da UFMG, dois por disciplina escolhida. As aulas filmadas foram ministradas em disciplinas estruturantes da maioria dos cursos de Ciências da Vida e da Natureza: Química Geral, Química Analítica, Química Orgânica, Química Inorgânica e Físicoquímica. No desenvolvimento deste estudo, observamos, mapeamos e descrevemos as ações dos professores com meios mediacionais para evidenciarmos como eles compartilham significados ao utilizarem os recursos escolhidos no planejamento das aulas. Foram construídos mapas de episódios, diagramas de mapeamento das ações dos professores com os meios mediacionais, gráficos, etc. Isto possibilitou descrever as aulas e categorizar os meios mediacionais utilizados. Estes meios foram categorizados em termos de suas funções e das ações que eram promovidas pelos professores no ato de ensinar. Foram comparadas algumas ações que aconteciam tanto entre professores da mesma disciplina, quando ensinando o mesmo assunto, quanto entre diferentes professores que ensinavam diferentes temas. Além disso, os 10 professores foram entrevistados, o que se revelou essencial para analisar: aspectos socioculturais relacionados às ações com os meios mediacionais, as mudanças que ocorreram com o tempo, a história do uso dos recursos identificados nas aulas analisadas e as limitações e possibilidades que os professores viam ao agirem com esses meios. A Teoria da Ação Mediada constituiu-se como um importante referencial teórico para as análises das aulas e das entrevistas, por considerar como unidade de análise os agentes agindo com meios mediacionais, sem reduzir a análise a um dos dois elementos em isolamento. Como resultados podemos destacar que o uso de meios mediacionais é idiossincrático, com cada professor fazendo adaptações de acordo com a sua vivência e experiência. Por outro lado, foram observados alguns padrões tanto na escolha dos meios mediacionais quanto nas formas de agir com esses recursos, e que esses padrões emergiam predominantemente, mas não somente, na mesma disciplina. As entrevistas mostram que os professores possuem experiências diferenciadas e que essas lhes deram instrumentos de escolha do que e como fazer. Acreditamos que os resultados desse trabalho trazem contribuições para a literatura da área por apresentar resultados significativos à luz de um referencial consistente, que mostram como e porque professores de Ensino Superior da UFMG utilizam meios mediacionais, alguns comuns às várias áreas nesse nível de ensino, como quadro de giz ou quadro branco e projetor multimídia, e outros específicos da área de química, como modelos moleculares.
Abstract: In this paper, the actions of higher education chemistry professors with mediational means (chalkboard, multimedia projector, molecular models, etc.) in classrooms were analyzed, using as reference the Mediated Action Theory proposed by Wertsch (1998). Elements of the personal history of the professors in the use of mediational means in their professional paths were also investigated, in view of highlighting the limitations and possibilities of actions with the media in university settings. Ten chemistry professors from UFMG were selected, two for each chosen discipline. The filmed classes were taught in structuring disciplines of the majority of the Life and Nature Sciences courses: General Chemistry, Analytical Chemistry, Organic Chemistry, Inorganic Chemistry and Physical Chemistry. In the development of this study, we observed, mapped and described the actions of professors with mediational means to show how they share meanings when using the resources chosen in class planning. Episode maps, mapping diagrams of professors actions with mediational means, graphs, etc. were constructed. This made it possible to describe the classes and to categorize the mediational means used. These means were categorized in terms of their functions and the actions that were promoted in the act of teaching. Some of the actions that happened between professors of the same discipline when teaching the same subject and between different professors who teach different subjects were compared. In addition, the 10 professors were interviewed, which proved to be essential for analyzing: sociocultural aspects related to actions with mediational means, the changes that occurred over time, the history of the use of the resources identified in the classes analyzed and the limitations and possibilities that professors saw when acting with these means. The Theory of Mediated Action was an important theoretical reference for the analysis of classes and interviews, for considering as analysis unit the agents acting with mediational means, without reducing the analysis to one or two elements in insulation. As results, we can highlight that the use of mediational means is idiosyncratic, with each professor making adaptations according to their background and experience. On the other hand, some patterns were observed both in the choice of mediational means and in the ways of acting with these resources, and that these patterns emerged predominantly, but not only, in the same discipline. The interviews show that professors have different experiences and that these experiences have given them tools of choice of what and how to do. We believe that the results of this work bring contributions to the literature of the area for presenting significant results in light of a consistent framework, which show how and why UFMG higher education professors use mediational means, some common to various areas at this level of education, as chalk board or whiteboard and multimedia projector, and others specific to the area of chemistry, such as molecular models.
metadata.dc.subject.other: Ensino superior Metodos de ensino
Educação
Quimica Estudo e ensino
Professores universitários Formação
Química Métodos de ensino
Ensino Meios auxiliares
Professores de quimica
metadata.dc.language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
metadata.dc.publisher.initials: UFMG
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-B46JG3
Issue Date: 16-Feb-2018
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
versa_o_digital_dissertac_a_o_leandro.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.