Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-B57FEB
metadata.dc.type: Dissertação de Mestrado
Title: Adaptação da escala UPPS-P e sua aplicabilidade na população brasileira
metadata.dc.creator: Marina Saraiva Garcia
metadata.dc.contributor.advisor1: Leandro Fernandes Malloy Diniz
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Maicon Rodrigues Albuquerque
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Impulsividade é um constructo complexo e de acordo com o modelo de comportamento impulsivo UPPS-P, seria composto por cinco fatores: a) urgência negativa (tendência a agir impulsivamente no presente frente a emoções negativas intensas), b) falta de premeditação (tendência a não pensar e refletir sobre as consequências de um ato antes de executá-lo), c) falta de perseverança (falta de capacidade de um indivíduo para permanecer focado em uma tarefa que pode ser chata ou difícil), d) busca de sensações (composta pela tendência para procurar atividades que são excitantes, bem como uma abertura para experimentar novas experiências que podem ser perigosos ou não), e) urgência positiva (tendência a uma resposta ao estado de espírito muito positivo). Objetivo: O objetivo deste estudo foi adaptar os itens da urgência positiva da escala UPPS-P para população brasileira. Após isso, avaliar estrutura fatorial da versão brasileira e obter parâmetros normativos para interpretação dos escores da UPPS-P para aplicação em adultos brasileiros. Método: Para a realização do primeiro objetivo, os itens da urgência positiva da versão original em Inglês da UPPS-P foram traduzidos para o português por dois pesquisadores bilíngues. Após isso, a escala foi unificada e revisada por pesquisadores de diferentes regiões do Brasil. Após a incorporação das sugestões dos especialistas, os itens foram traduzidos para o inglês por um americano nativo fluente tanto em português como em inglês. Os autores do instrumento compararam a versão original com a tradução para o inglês e foram feitas alterações para manter a equivalência semântica. Esses itens foram então, juntados à versão brasileira da UPPS e, na segunda etapa da pesquisa foram aplicados em uma amostra de adultos brasileiros convidados a partir de divulgação nas redes sociais, em universidades e outras agremiações. O presente estudo contou com 724 participantes entre 18 e 60 anos de idade. Resultados: A análise fatorial para o conjunto de dados é adequada. Na Análise Fatorial Confirmatória com um modelo Oblíquo, os valores foram considerados adequados. Todos os escores da escala apresentaram correlação negativas, significativas com a variável idade. Com relação ao sexo, foi verificada diferença significativa apenas no fator busca de sensações. Indivíduos mais escolarizados apresentaram menores escores em todos os fatores. Não foram encontradas diferenças entre os grupos em relação a variável região. Conclusão: O presente estudo apresenta a adaptação transcultural da UPPS-P para a população brasileira.
Abstract: Impulsivity is a complex and according to the model of impulsive behavior UPPS construct would consist of five factors: a) urgency (tendency to act rashly hhen faced to intense negative emotions), b) lack of premeditation (inability to consider the potenctial consequences of ones behavior), c) lack of perseverance (lack of ability to stay focused on a task that may be boring or difficult), d) sensation seeking (composed by need of excitement and stimulations, as well as openness to new experiences), e) positive urgency (tendecy to rash action in response to very positive mood). Objective: The aim of this study is adaptation of positive urgency of UPPS-P to Brazilian population. After that, the goal was to analyze factorial structure of Brazilian version and get norms to interpret the scores of UPPS-P in brazilian adults. Method: To achieve the first objective, the original itens of positive urgency of English version of the UPPS-P was translated into Portuguese by two bilingual researchers. After this, the scale was unified e reviewed by researches of differents regions of Brazil. After the sugestions of experts, the itens were translated to the English by a native American who is both fluent in Portuguese and in English. The authors of the scale compared the original version with the one witch was translated to the English and there were changes to keep the semantic equivalence. Those itens were joined to the brazilian version of UPPS and, in the second fase of the research, were applied on an adult sample invited by social networks, universities and associations. The current study had 724 participants among 18 and 60 years old. Results: The fatorial analysis for the data is proper. In the confirmatory fatorial analysis with an obliq model, the values were considered proper. All scores of the scale showed negative and significative correlations with age. About genre, it was found significative difference in the fator sensation seeking. Individuals with higher educational level showed minors scores in all the factors. It was not found diferences among groups in the region variable. Conclusion: The current study presents the cross-cultural adaptation of UPPS-P for brazilian population.
metadata.dc.subject.other: Escalas de Graduação Psiquiátrica
Comportamento Impulsivo
Medicina
Testes Psicológicos
Personalidade
metadata.dc.language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
metadata.dc.publisher.initials: UFMG
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-B57FEB
Issue Date: 5-Apr-2018
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.