Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/ECJS-74RPDD
metadata.dc.type: Tese de Doutorado
Title: Efeito da icterícia obstrutiva na morfologia e na funçao renal após nefrectomia em rato
metadata.dc.creator: Daniel Xavier Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: Andy Petroianu
metadata.dc.contributor.referee1: Ruy Garcia Marques
metadata.dc.contributor.referee2: Márcio Josbete Prado
metadata.dc.contributor.referee3: Walter Antonio Pereira
metadata.dc.contributor.referee4: Cirênio de Almeida Barbosa
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O crescimento de um rim em resposta à perda do outro rim recebe o nome de hipertrofia renal compensatória. Durante esse processo, ocorrem alterações na morfologia e na função do rim remanescente, que aumenta sua massa tecidual e o ritmo defiltração glomerular. Tais modificações visam à restauração da função renal, embora, em alguns casos, possam ocorrer glomeruloesclerose, fibrose tubular e outras alterações que levam à disfunção renal. Existem muitos estudos a esse respeito, porém o mecanismo de hipertrofia renal compensatória não foi esclarecido. Diversas substâncias estão envolvidas nesse processo, como a angiotensina II, o fator de crescimento endotelial vascular, o hormônio de crescimento e o fator de crescimento hepatocitário, que por sua vez também exerce um papel fundamental na regeneração hepática. Experimentalmente, sabe-se que a função renal sofre influência da função hepática. Na prática clínica, a disfunção hepática também aumenta o risco de disfunção renal, como pode ser observado na insuficiência hepática e na icterícia obstrutiva. Apesar desses conhecimentos, ainda não foi estudado o efeito da icterícia obstrutiva na hipertrofia renal compensatória. Objetivos: Avaliar os efeitos da icterícia obstrutiva na morfologia e na função do rimremanescente após nefrectomia unilateral. Método: Foram estudados 40 ratos (Rattus norvegicus) da raça Wistar, sendo 20 machos e 20 fêmeas, distribuídos aleatoriamente nos seguintes grupos: operação simulada (Grupo 1); nefrectomia direita (Grupo 2); ligadura do ducto biliar (Grupo 3); ligadura do ducto biliar e nefrectomia direita (Grupo 4). Os animais foram mortos após 20 dias, quando foi colhido sangue para exames laboratoriais e feita a retirada dos rins e do fígado. Os rins foram pesados em balança digital de precisão para avaliação do crescimento compensatório. Rins e fígado foram estudados histologicamente por microscopia óptica. Resultados: O crescimento compensatório e a função do rim remanescente não foram afetados pela icterícia obstrutiva. Os animais com ligadura do ducto biliar apresentaram maior peso do rim remanescente em comparação com o Grupo-controle. As alterações histológicas encontradas foram dilatação capilar glomerular nos rins hipertrofiados e modificações típicas de colestase nos fígados dos animais ictéricos. Cirrose foi encontradaapenas nos animais submetidos a nefrectomia. Conclusões: O aumento do peso e as mudanças na função do rim remanescente queocorrem na hipertrofia renal compensatória desencadeada pela nefrectomia unilateral não são afetados pela icterícia obstrutiva. Os rins de ratos submetidos à ligadura isolada de ducto biliar sofrem alterações morfológicas não identificadas no exame histológico e na função renal medida pelos níveis de creatinina sérica, mas representadas por aumento em seu peso.
metadata.dc.subject.other: Hipertrofia
Experimentação animal
Nefrectomia
Ratos
Icterícia obstrutiva
metadata.dc.language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
metadata.dc.publisher.initials: UFMG
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/ECJS-74RPDD
Issue Date: 14-May-2007
Appears in Collections:Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
daniel__xavier_lima.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.