Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/KMCG-8HEJKD
metadata.dc.type: Dissertação de Mestrado
Title: Análise das percepções da qualidade de vida, do estresse e da recuperação de atletas de voleibol de diferentes categorias
metadata.dc.creator: Christiane Salum Machado Simoes
metadata.dc.contributor.advisor1: Dietmar Martin Samulski
metadata.dc.contributor.referee1: Mauricio Gattas Bara Filho
metadata.dc.contributor.referee2: Luiz Carlos Couto de A Moraes
metadata.dc.description.resumo: O treinamento desportivo é um processo complexo, regular e planificado que objetiva a melhoria do desempenho do atleta. Quando bem orientado, propicia benefícios biológicos, psicológicos e sociais. Ao contrário, na falta de conscientização a respeito da dosagem e dos limites da prática, o esporte pode acarretar prejuízos à saúde e à qualidade de vida (QV) do atleta, podendo interromper temporária ou definitivamente sua carreira esportiva. Este estudo teve como objetivo geral analisar as percepções da QV, do estresse e da recuperação de atletas federados do gênero masculino, de diferentes categorias da modalidade voleibol, no período preparatório (T1) e no período competitivo (T2). O objetivo específico foi comparar tais percepções, em cada categoria, a fim de verificar se haveria alterações em T2. Participaram do estudo 48 atletas, sendo: 14 da categoria Adulto (A), com idade entre 19 e 32 anos; 16 da categoria Infanto-juvenil (IJ), com idade entre 16 e 18 anos; e 18 da categoria Infantil (I), com idade entre 14 e 16 anos. Foram utilizados um questionário de dados demográficos para a caracterização da amostra, o questionário WHOQOL_bref para análise da QV e o RESTQ-76 Sport para a análise do estresse e da recuperação. Houve uma avaliação positiva da saúde e da QV nas três categorias, não havendo diferenças significativas entre T1 e T2. As percepções de estresse e de recuperação variaram em T2 de forma semelhante nas categorias de base, que tiveram uma diminuição em algumas escalas de estresse e uma manutenção nas de recuperação, porém, na categoria adulta houve aumento em três escalas de estresse e diminuição em uma de recuperação. A manutenção do alto volume treinado na categoria A, bem como a maior pressão por vencer que ocorre no esporte profissional, adicionado a experiência de derrota em dois jogos consecutivos podem ter contribuído para o aumento do estresse geral, das queixas somáticas e das perturbações no intervalo, o que consequentemente, diminuiu o bem estar geral desses atletas. As experiências de vitória que antecederam o segundo período de coleta bem como a maior motivação gerada pela competição podem ter colaborado para a diminuição das escalas de estresse e a manutenção das escalas de recuperação nas categorias de base.
Abstract: The sports training is a complex process, regular and charted that aims to improve the athletes´ performance. When well oriented, provides biological, psychological and social benefits. The lack of awareness regarding the dosage and the limits of practice of sport, can cause health and quality of life problems and may stop athlete, temporarily or permanently in his career. This study aimed to examine the general perceptions of life quality, stress and recovering federated male athletes from different categories of volleyball in the preparatory period (T1) and in the competitive period (T2). The specific objective was to compare such perceptions, in each category, in order to ascertain whether there would be changes in T2. 48 athletes participated in the study, 14 in the adult category (A), aged between 19 to 32 years old; 16 athletes in the juvenile category (IJ), aged between 16 to 18 years old; and 18 athletes in the Infantile Category (I), aged between 14 to 16 years old. A questionnaire was used for demographics characterization of the sample, the WHOQOL_bref questionnaire to analysis the Life Quality and RESTQ-76 Sport for the analysis of stress and recovery. There was a positive assessment of health and life quality in three categories, there are no significant differences between T1 and T2. Perceptions of stress and recovery varied in T2 similarly in base categories, resulting in a decrease in some scales of stress and a maintenance in recovery, however, in the adult category there was an increased in three scales of stress and decreasing in the one scale of recovery. Maintaining high volume trained in category A, as well as increased pressure for winning that occurs in professional sport, added the experience of defeat in two consecutive games may have contributed to the increase in overall stress, somatic complaints and disorders in the range, which consequently decreased general wellbeing of these athletes. The experiences of victory prior to the second period of data collection as well as the increased competition generated by motivation may have contributed to the reduction of stress scales and maintaining scales of recovery in base categories.
metadata.dc.subject.other: Voleibol Aspectos psicológicos
Stress (Psicologia)
Qualidade de vida
Esportes Aspectos psicológicos
Educação física
metadata.dc.language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
metadata.dc.publisher.initials: UFMG
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/KMCG-8HEJKD
Issue Date: 28-Mar-2011
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
disserta__o_christiane_salum.pdf1.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.