Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1843/FAEC-88EQS3
metadata.dc.type: Dissertação de Mestrado
Title: Políticas sociais e educação profissional: caminho para a autonomia, condição para a cidadania
metadata.dc.creator: Gladys Rodrigues de Andrade
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernando Selmar Fidalgo de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee1: Marcio Pochmann
metadata.dc.contributor.referee2: Leoncio Jose Gomes Soares
metadata.dc.contributor.referee3: Antonio Julio de Menezes Neto
metadata.dc.contributor.referee4: Eduardo Fleury Mortimer
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho analisa o papel da articulação das políticas sociais educação, assistência social e políticas públicas de emprego, trabalho e renda, como um caminho para o desenvolvimento da autonomia, condição necessária para construção da cidadania de sujeitos em condição de vulnerabilidade social, em particular os atendidos pelo Qualificarte Centro Público de Formação Profissional da Secretária Municipal da Assistência Social da Prefeitura de Belo Horizonte. Objetiva também: analisar quais os benefícios trazidos pelo Qualificarte para as suas vidas, na opinião dos egressos entrevistados, além de avaliar quais as ações necessárias que deveriam ser complementares à formação profissional, para que esta possa contribuir de maneira eficaz, para a inserção produtiva dos cursistas. A orientação teórica da investigação referencia-se na perspectiva sócio-histórica, por entendermos ser esta a concepção mais adequada para a compreensão das origens da vulnerabilidade social que atinge parcela tão significativa da sociedade. Quanto aos procedimentos metodológicos adotados, referenciei-me em minha experiência como educadora do Qualificarte, buscando respeitar as características dos sujeitos entrevistados. As entrevistas foram abertas, apenas estimulei os entrevistados a falarem dos fatos que considerassem relevantes de suas vidas, onde a única pergunta dirigida foi acerca de sua compreensão sobre cidadania e se eram cidadãos. O resultado deste trabalho aponta para a necessidade de uma articulação das políticas públicas de emprego, trabalho e renda com as demais políticas sociais, para efetivamente, promover a inserção produtiva dos sujeitos, proporcionando-lhes a autonomia, passo fundamental para a cidadania. Portanto, a conclusão é a de que, apenas com um esforço de articulação de políticas sociais, das três esferas de governo, e, dos governos com a sociedade civil, é possível enfrentar as históricas mazelas sociais que levam tantas pessoas a condição de vulnerabilidade social.
metadata.dc.subject.other: Educação para o trabalho
Educação e estado
Ensino profissional
metadata.dc.language: Português
Publisher: Universidade Federal de Minas Gerais
metadata.dc.publisher.initials: UFMG
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/1843/FAEC-88EQS3
Issue Date: 14-Jan-2004
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
disserta__o.pdf616.52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.